COMPANHIAS

25 Jul

CIRCOLANDO (PT)

PENTAX Image“A Galinha da Vizinha” 

A Galinha da Minha Vizinha” é um solo de palhaço sobre a solidão. Nos seus afazeres domésticos uma mulher está sozinha na sua pequena casinha. Nos seus delírios procura formas de combater essa solidão e inventa os seus amigos e as suas histórias.

Uma mulher, palhaço, aconchega-se na sua casinha

Nos seus afazeres domésticos e sozinha… na sua pequena casinhA

Procura…

01 Jul

Rodolfo Castro (MX)

“O Pior Contador de Histórias do Mundo”

Ser o pior não é uma tarefa fácil: há que lutar contra os finais cor de rosa que esmagam as boas histórias e contornar os príncipes e as princesas que estão sempre a chatear a boa gente. Ser o pior é contar os piores contos do mundo, piores porque são contos que não perdoam ninguém. Hilariantes e incorrectos, contos de humor branco e de ironia que vão à procura do inesperado.

28 Jun

TEATRO EXPERIMENTAL DE LAGOS (PT)

“Circo”

O circo chega à cidade, com a sua tenda às riscas, as luzes, o cheiro a algodão doce e a pipocas coloridas. O circo ambulante, onde habitam palhaços, acrobatas, macacos, personagens exóticas e bizarras. Dos números tradicionais do circo nascem situações grotescas e de non-sense, transformando este Circo numa caixa de surpresas hilariante.

28 Jun

TODOZANCOS (ES/AR)

“Andreína y Gervásio”

Gervasio é um homem apaixonado pela sua marioneta que tanto gosta de exibir e manipular na praça pública. Hoje prepara-se para mais uma performance, contudo algo acontece de inesperado. Fios que se  partem durante o espetáculo e Andreína parece que ganha vida própria. A partir daqui a relaçao se reinventa numa dupla cumplicidade a explorar. Abre-se assim um universo poético peleto de humor, destreza, enredos e riscos onde o publico se vê no papel de mediador participa de forma fugaz num espetáculo desparatado e vertiginoso.

28 Jun

Marionetas João Costa (PT)

“A Tourada” e “O Barbeiro”

Companhia de marionetas, bonecos e robertos, fundada em 2011, surgiu com o objetivo de preservar, criar e inovar o teatro popular de marionetas em Portugal, nomeadamente o teatro D. Roberto ou os Robertos como são vulgarmente conhecidos. A companhia  apresenta atualmente 2 espetáculos do reportório do teatro D. Roberto, “O Barbeiro” e “A Tourada” e estreará em breve “O Caçador”, um original da companhia.

28 Jun

Zé Ramos (PT)

“O intrépido Silva”

Prodigioso malabarista e equilibrista , talvez um pouco canastrão, monta um espetáculo de circo na rua com o público que teima em domar com o seu chicote, espremendo assim verdadeiros talentos escondidos…ou não. Espetáculo de clown pensado para incluir o público em vários números de malabarismo e equilibrismo, resultando nas mais inusitadas situações.

28 Jun

SA Marionetas (PT)

“Dona Inês de Castro”

Por ordem do senhor destas terras que as funções sejam feitas de acordo com a verdade dos acontecimentos e que os bonecos representem fielmente as damas e os senhores dessas historias. Os animadores dos bonecos durante as funções estão proibidos de fazer graças sobre a pessoa do rei e da rainha, das damas, dos cavaleiros e dos senhores dessas historias, ou mesmo ao senhor nosso pai, sobe pena de lhes ser retirada a licença para animar bonecos ou receber um castigo maior citado pelo rei ou pelo senhor destas terras.”

28 Jun

DJ Selecta Alice (PT)

Worldbeat

A energia espalhou-se e a cestinha de palha cheia de maravilhas em formato de discos começou a ter aparições públicas. Hoje é uma das impulsionadoras da World Music em Dj set em Portugal, tendo já contagiado multidões em festivais como o FMM Sines, o Boom Festival, OutJazz, entre outros. Os sons de África, Balcãs, América Latina, Índia e outras sonoridades como o Reggae, Hip Hop e Dub fazem parte dos seus sets marcadamente ecléticos. World Beat. Música do mundo em estado puro ou fusionado. Uma celebração do ritual da dança e das raízes de cada cultura.Uma fusão de energias entre o público e ela.


25 Mai

Orlandito (PT)

1Realejo

Vamos recordar os tocadores de realejo ou “Orgue de Barbárie”, atracção nos anos vinte nas ruas de Lisboa e de Paris.

Ao “dar à manivela”, o seu mecanismo de origem artesanal reproduz o timbre de vários instrumentos e percussão.  Através do sistema de cartões perfurados são tocados 300 temas inesquecíveis como: Lily Marlene, Sous de Ciel de Paris, Alouette, bem como temas portugueses como Uma Casa Portuguesa, Oh Minha Terra e Esta Vida de Marinheiro.

Estes instrumentos centenários, também representados nos presépios do mestre Machado de Castro como instrumentos do povo, estão disponíveis com dimensões diversas (desde modelos mais pequenos a maiores), sempre construídos e decorados pelos melhores mestres artesãos.

25 Mai

PENICOS DE PRATA (PT)

PENICOSPenicos  de  Prata  surge  na  necessidade  de  valorizar  a  poesia  Portuguesa  sendo  fonte  de  criação  de  uma  estética  musical  refinada  fortemente  ligada  à  música   Tradicional  Portuguesa  em  cruzamentos  com  música  de  câmara.  Este  quarteto  existe  desde  2005  e  desde  então  tem  alegrado  tertúlias  e  concertos,  levando   a  poesia  Portuguesa  de  uma  forma  divertida  a  todos  os  que  se  deixam  envolver  por  estas  duas  artes.

25 Mai

Trio Kilôko (PT)

Trio KilokoO conjunto musical Kilôko toca arranjos de temas de musica italiana, brasileira, de Cabo Verde, Cuba e standard de jazz. Num formato minimalista por vezes foge do tema original e entra num território de improvisação audaciosa

© MÃOZORRA ASSOCIAÇÃO CULTURAL
Visit Us On FacebookVisit Us On Youtube